Vitor é um papai noel diferente. Com 94% do corpo tatuado, é artista plástico e roqueiro. Quando chega o Natal, veste o figurino do bom velhinho. No clima natalino, ele fala da importância da família e conta como é viver esse personagem mágico. Clique na imagem e confira o depoimento.